Água: gestão sustentável
notícias

Água: gestão sustentável

Sinduscarne-MG, FIEMG, Copasa e IGAM realizam workshop “O Papel da Indústria para a Gestão de Recursos Hídricos”

A crescente demanda por água para abastecer a população e assegurar o desenvolvimento de todas as atividades econômicas constitui um desafio na gestão dos recursos hídricos. Diversificar as fontes de fornecimento da indústria e de outros setores da economia pode auxiliar em muito na busca da tão desejada segurança hídrica.

Pensando nessa demanda, o Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Carnes e Derivados e do Frio de Minas Gerais (Sinduscarne-MG), a FIEMG, por meio da Gerência de Meio Ambiente, a Copasa e o IGAM realizaram, dia 8/6, o workshop “O Papel da Indústria para a Gestão de Recursos Hídricos”. O evento on-line foi voltado para os associados ao sindicato.

Para Dylton Lyzardo Dias, presidente do Sinduscarne-MG, a gestão do uso da água é um grande desafio. “A água é de vital importância para nossa sobrevivência e não é novidade que temos que usar de maneira consciente. Mas como preservar esse recurso tão importante? Como usar de maneira consciente? A crescente demanda de água constitui um desafio na gestão dos recursos hídricos. Diversificar a fonte para indústria pode auxiliar muito a busca pela segurança hídrica. Estaremos sempre empenhados nessa direção”, pontuou.

Preservação para o futuro

O diretor-geral do IGAM, Marcelo da Fonseca, avaliou o encontro como uma boa oportunidade para compartilhar informações sobre a gestão estadual dos recursos hídricos. "É um recurso limitado, com demanda crescente e precisamos trabalhar de forma conjunta para efetivação da nossa política que tem objetivo de garantir água para a geração atual e para as futuras”, disse.

Na mesma direção, o gerente de Meio Ambiente da FIEMG, Wagner Costa, defendeu o diálogo entre setor produtivo e público. “O setor cárneo é grande usuário de água. A indústria de bebidas depende dela como matéria-prima e como insumo, pois faz parte do produto e é essencial para a higienização, por exemplo. Para vocês, mais do que custo, temos que falar de valor, pois se faltar água não tem processo produtivo”, reforçou Costa.

O evento contou ainda com a apresentação de especialistas do IGAM, FIEMG e Copasa que falaram sobre procedimentos para a regularização do uso dos recursos hídricos, a regularização de uso de outorga de direito de uso de recursos hídricos, cobrança pelo uso da água em Minas Gerais e do PRECEND.